Visitar o Tarrafal. Em Abril de 2009

Actividade > Notícias

tarrafalPor ocasião da realização, a 29 de Abril do próximo ano, do simpósio sobre o Tarrafal organizado pela Fundação Amílcar Cabral, a URAP tudo irá fazer para, na mesma data, organizar uma visita guiada ao Campo de Concentração do Tarrafal. O objectivo é não deixar esquecer as vidas sacrificadas daqueles heróis que por ali passaram, pagando um elevado preço pela luta a que se consagraram, para que o povo português pudesse viver em liberdade.

As inscrições provisórias estão já abertas.  Os interessados devem contactar a URAP através do telefone 21.357.60.83 (entre as 14h e as 16h30); por fax, para o 21.357.60.82; pelo correio, para a Rua Bernardo Lima, 23 - 1.º esquerdo, 1150-075 Lisboa; ou para o correio electrónico Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.. Assim que haja mais informações, a URAP contactará os interessados.

Simpósio internacional  

O coordenador do Conselho Directivo da URAP foi convidado pela Fundação Amílcar Cabral, de Cabo Verde, para participar num simpósio internacional sobre o Campo de Concentração do Tarrafal, que se realizará entre 29 de Abril e 1 de Maio do próximo ano. Na mensagem enviada à URAP, a fundação realça que a 1 de Maio do próximo ano se comemoram os 35 anos do encerramento definitivo do Campo.

O objectivo do simpósio é «homenagear a memória dos homens de diferentes credos e nacionalidades, que pagaram com o sofrimento nessa prisão a sua determinação de lutar pelos ideais de liberdade e de justiça de que hoje somos tributários». Recolher testemunhos e documentos relativos à existência do Campo de Concentração, apresentar e discutir um projecto museológico para o futuro desse monumento histórico e realizar uma jornada de reflexão e debate em torno do legado histórico de valores e ideais, inspiradores para as gerações vindouras são propósitos desta iniciativa. 

O Campo do Tarrafal, lembra a fundação, funcionou durante 35 anos, em duas fases - entre 1936 e 1954 e, a partir de 1961, para os combatentes dos movimentos da libertação dos países africanos.

Durante estes anos, «centenas de cidadãos portugueses, angolanos, cabo-verdianos e guineenses, foram nele submetidos a uma regime de isolamento e maus tratos, visando a sua aniquilação física e psicológica».

O simpósio, a realizar na vila do Tarrafal, com o patrocínio da Presidência da República de Cabo Verde, abordará três temas:

1 - Origens históricas, antecedentes e contexto do surgimento do Campo de Concentração do Tarrafal.

2 - Natureza e papel da sua intervenção política e social; o dever de memória: seu conteúdo e significado; dimensão e alcance do contributo prestado em prol de uma sociedade livre e justa; os valores defendidos e o espaço-tempo global de hoje; a luta por ideias: que paradigmas para as novas gerações.

3 - Cidadania e direitos humanos nas novas sociedades democráticas em África.