URAP realiza a sua Assembleia Geral

Actividade > Notícias

img_3366.jpgNo passado dia 19 de Fevereiro de 2011 decorreu a Assembleia Geral da União de Resistentes Antifascistas Portugueses, na Confederação Portuguesa das Colectividades de Cultura, Recreio e Desporto, em Lisboa.


Com a participação de cerca de 50 associados, a iniciativa constituiu um importante momento da vida da associação.

img_3413.jpgA Assembleia-Geral teve como ordem de trabalhos: (i) a apreciação e votação do relatório de actividades do ano de 2010; (ii) apreciação e votação do relatório e contas e parecer do conselho fiscal do ano de 2010; (iii) a eleição dos corpos gerentes para o biénio de 2011/2012; e (iv) a eleição do Conselho Nacional.






img_3422.jpgAurélio Santos, coordenador do Conselho Directivo da URAP, deu início aos trabalhos, fazendo um enquadramento ao primeiro ponto da ordem de trabalhos. Na sua intervenção, referindo-se ao período que mediou a última Assembleia Geral, destacou a Homenagem Nacional à Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos, especialmente a atribuição da Medalha de Ouro Comemorativa do 50.º Aniversário da Declaração Universal dos Direitos do Homem pela Assembleia da República à Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos (1969-1974). Por outro lado, sublinhou o facto de, no XV Congresso Ordinário da Federação Internacional de Resistentes - Associação Antifascista (FIR), em 9 e 10 de Janeiro de 2010 em Berlim, ter sido eleito um membro do Conselho Directivo da URAP, David Pereira, para o Comité Executivo daquela organização internacional.


img_3370.jpgPor outro lado, Aurélio Santos reforçou a importância de a URAP prosseguir o seu trabalho no sentido de promover a unidade em defesa da democracia, tendo em conta que urge congregar diferentes pessoas em torno do ideário das liberdades democráticas. Por fim, destacou a importância de unir as diferentes gerações nesse processo, destacando que a URAP não pretende ser apenas uma organização de sobreviventes, mas sim de resistentes antifascistas.


De seguida, realizaram-se várias intervenções que se debruçaram sobre a actividade da URAP durante o último ano e sobre a situação política e social na actualidade, especialmente no que concerne à luta antifascista.


img_3425.jpgEncarnação Raminho apresentou o relatório de actividades da URAP no ano de 2010. De seguida, realizaram-se intervenções dos núcleos do Porto, de Santa Iria da Azóia, da Cova da Piedade, de Setúbal e Seixal, que versaram sobre as actividades desenvolvidas durante o último ano.


Relativamente às diferentes áreas de trabalho centrais, realizaram-se várias intervenções que se debruçaram sobre: a comunicação e informação (sítio da URAP na Internet, trabalho com a Comunicação Social e Boletim); sobre o trabalho junto dos jovens (debates nas escolas, iniciativas desenvolvidas pelos jovens da URAP e integração de jovens na vida da associação); sobre o Museu de Peniche (ponto de situação do protocolo estabelecido entre a URAP e o município de Peniche) e sobre a presença da URAP no Conselho Executivo da FIR.


img_3410.jpgFoi lida uma saudação enviada pela FIR à Assembleia Geral e uma saudação acerca da homenagem à Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos (1969-1974). Relativamente a esta homenagem, Levy Baptista, Presidente da Mesa da Assembleia Geral da URAP, aproveitou para sublinhar a importância desta iniciativa, destacando a importância que teve para a luta antifascista em Portugal.




img_3421.jpgPassou-se depois à apreciação do Balanço e Contas no Exercício de 2010 da URAP, cabendo a Álvaro Contreiras, do Conselho Fiscal, enunciar um parecer positivo acerca da evolução das contas da associação.


De seguida, foi apresentada a lista para os órgãos sociais da Associação para o biénio 2011-2012, que foi aprovada por unanimidade.




img_3431.jpgFeita a eleição, Marília Villaverde Cabral apresentou o plano de actividades para o biénio 2011-2012 que também recebeu o acordo geral dos associados presentes.

 

 

 

 


img_3434.jpgPor fim, foi apresentada e aprovada a proposta de composição do Conselho Nacional da URAP.

Nesta reunião cessaram a sua participação como membros da Mesa da Assembleia-Geral os companheiros Francisco Lobo e Ercília Talhadas, para além de no Conselho Directivo terem findado a sua intervenção enquanto seus membros Vítor Zacarias e o coordenador do Conselho Directivo da URAP, Aurélio Santos. Juntar-se-ão a outros antigos dirigentes dos corpos sociais da URAP que foram eleitos para o Conselho Nacional. Os seus contributos e experiências pessoais continuarão a ser uma realidade na intervenção da URAP. No caso de Aurélio Santos, a criatividade, a experiência, o optimismo e a vivacidade da sua intervenção continuarão a ser também uma realidade no apoio à acção da URAP na sociedade portuguesa de hoje, aspectos essenciais para muitas das realizações da associação nos últimos anos em que várias gerações de antifascistas deram e continuarão a dar o seu contributo na organização.