Vitória da liberdade e do Estado democrático

A URAP - União de Resistentes Antifascistas Portugueses congratula-se pelo facto do Tribunal Criminal de Lisboa ter absolvido os ex-directores do Teatro D. Maria II, Carlos Fragateiro, José Manuel Castanheira e a autora da adaptação da peça ''A Filha Rebelde'', Margarida Fonseca Santos, arguidos do processo interposto pela família de Silva Pais. Este processo significou uma afronta aos resistentes antifascistas que cairam nas mãos da Pide, de que Silva Pais foi um dos principais responsáveis.
Felizmente hoje, com esta decisão não só ganharam os arguidos, mas Portugal e o seu Estado Democrático.