Ex-presos políticos de Santa Iria de Azóia homenageados por iniciativa do núcleo local da URAP

sessao_ex-presos_politicos_santa_iria_2012_3.jpgRealizou-se uma sessão de homenagem aos ex-presos políticos de Santa Iria de Azóia, no passado dia 22 de Abril. Esta iniciativa, organizada pelo núcleo local da URAP, teve o apoio da Junta de Freguesia e Sociedade 1º de Agosto Santa Iriense, no salão da qual decorreu a sessão. Com a sala lotada, com cerca de 150 pessoas, o evento decorreu sob uma grande emoção, a que não faltaram os depoimentos de familiares dos já falecidos.

No início, foi exibido um pequeno vídeo com imagens da última romagem ao mausoléu das vítimas do Tarrafal, no Alto de S. João. Seguiram-se as intervenções da Mesa de Honra e dos assistentes, tendo encerrado com as palavras da nossa companheira Marília Vilaverde Cabral, coordenadora nacional da URAP.

sessao_ex-presos_politicos_santa_iria_2012_1.jpgSeguiu-se a cerimónia principal, que consistiu na oferta de uma placa personalizada a cada um dos onze homenageados e um cravo vermelho. Foi o momento mais emocionante e caloroso desta iniciativa. A todos os familiares foi oferecida uma capa com os materiais da sessão.











sessao_ex-presos_politicos_santa_iria_2012_2.jpgApós a entrega destas lembranças, todos tiveram a oportunidade e o prazer de assistir à participação de um pequeno espectáculo com canções de intervenção por parte da Vanessa Borges e do João Lopes, que deixaram entusiasmados os muitos participantes.

Fechou a sessão com um beberete que reforçou o ambiente de grande fraternidade e alegria que se viveu em toda a sessão.








sessao_ex-presos_politicos_santa_iria_2012_4.jpgA maior parte das intervenções, quer da Mesa, quer da assistência se referiram à necessidade de não perder de vista a necessidade de lutar pelos valores de Abril e, na actualidade, contra a política de destruição dos direitos e garantias, por parte do actual governo e das entidades estrangeiras.

O esforço de divulgação e preparação deste evento levou ao estabelecimento de contactos com os familiares e os próprios, a uma distribuição alargada de convites e de cartazes, bem como à edição de centenas de exemplares de uma brochura com o enquadramento histórico e social da época em que se verificaram as prisões em Santa Iria de Azóia. Foram também editados 130 programas da sessão.

A banca que o núcleo manteve na sala da iniciativa, onde foram oferecidos diversos materiais da URAP, permitiu recolher alguns fundos e inscrever 3 novos amigos como sócios da URAP.