O 25 de Abril no Porto

rua_do_heroismo.jpgO dia 25 de Abril, 38 anos após a queda do regime fascista, foi comemorado no Porto frente ao edifício que albergou a PIDE com uma homenagem aos anti-fascistas portugueses, numa iniciativa promovida pelo núcleo da URAP do Porto. Em seguida, os presentes juntaram-se ao Desfile da Liberdade, organizado pela Comissão das Comemorações Populares do 25 de Abril e que integra a Associação 25 de Abril, a União dos Sindicatos do Porto, a URAP e outras organizações culturais e recreactivas da Invicta.Ponto alto das comemorações de Abril foi a projecção do filme "48", de Susana de Sousa Dias. Mais de 80 pessoas assistiram à sessão, no dia 14, numa sala dentro do actual Museu Militar do Porto, outrora sede da PIDE, local por onde passaram muitos presos políticos.

projecao_48_no_porto_abril2012.jpgO filme - que conta os testemunhos de pessoas que foram interrogadas pela PIDE, sobrepostos por fotografias a preto e branco tiradas após a prisão - foi apresentado pela escritora Cristina Nogueira ("Vidas Clandestinas"). Anteriormente foi inaugurada uma exposição/mostra temática. Na ocasião interveio o jornalista César Principe que, numa alusão à censura e à falta de liberdades, lembrou que "os livros também foram prisioneiros do fascismo", para concluir que "graças ao 25 de Abril, estão agora em liberdade, podendo ser tocados e lidos sem repressão".

 

projecto_heroismo_a_firmeza_apresentacao_porto_casa_pide.jpgAinda no âmbito das comemorações, o projecto da URAP para o edifício, "Do Heroísmo à Firmeza - Percurso dos presos na casa da PIDE, entre a década de 30 até ao 25 de Abril de 1974",  foi apesentado dia 28 de Abril pelo arquitecto Mário Mesquita e Silvestre Lacerda, autor e co-autor do mesmo.