Acampamento pela Paz junta 250 jovens

cartaz_acampamento_paz_2012.jpgNos dias 27, 28 e 29 de Julho realizou-se na barragem do Maranhão, em Avis, mais um Acampamento Nacional pela Paz que vai já na terceira edição. Este acampamento juntou 250 jovens das cerca de 50 organizações que fizeram parte da Plataforma da Juventude - "Juventude com Futuro é com a Constituição do Presente" - criada com o objectivo de consciencializar as gerações mais jovens para a importância de lutar pelos direitos consagrados na Constituição Portuguesa, uma constituição que respeita, salvaguarda e assegura os direitos dos jovens portugueses a uma vida melhor e mais próspera.

Os contínuos ataques que a nossa constituição vem sofrendo, para além de acentuarem cada vez mais as diferenças entre ricos e pobres, hipotecam de forma brutal o futuro das gerações de estudantes e jovens trabalhadores, tornando cada vez mais precária e insuportável a vida daqueles que são a argila do nosso futuro.

_mg_3882.jpgA URAP, enquanto organização progressista que vê nos jovens a sua força vital na contínua afirmação da luta pela democracia portuguesa e pela paz internacional, fez desde o início parte desta plataforma e marcou presença no simbólico e marcante acampamento.

 

_mg_4983.jpgO primeiro dia de acampamento iniciou-se com a chegada dos autocarros a partir das 16 horas, sendo as boas vindas feitas com um convívio promotor do ambiente de solidariedade que marca e caracteriza o Acampamento Nacional pela Paz.

 

 

 

 

Ao final do dia foi_mg_4193.jpg apresentada a peça de teatro Alto e Pára o Trabalho pelo Teatro Fórum de Moura.

 

 

No segundo dia realizaram-se diversas actividades, quer de carácter desportivo, como um torneio de futebol e um torneio de voleibol, quer de carácter mais aventureiro com a realização de um peddy-papper.

_mg_4790.jpgDepois do almoço realizou-se um dos momentos mais importantes do acampamento, o debate. Este debate, organizado este ano pela URAP, teve como título "A derrota do nazi-fascismo e a luta pela Paz!", e contou com a presença do resistente José Pedro Soares, que ao longo de mais de uma hora partilhou com os jovens ideias, reflexões e perspectivas acerca da origem e causas da brutalidade do fascismo e do nazismo, e dos seus efeitos no Portugal da ditadura de Salazar e no resto da Europa e do Mundo.

 

_mg_4823.jpgJosé Pedro Soares partilhou ainda o que foi ser um jovem, como todos os presentes, durante a ditadura fascista, essa que o encarcerou, interrogou, torturou e espancou, mas que nunca o venceu, e das tantas semelhanças entre esse tempo e aquele em que vivemos! Foram ainda debatidas questões internacionais como a situação da Síria e da Palestina, da luta desses povos resistentes e das ameaças crescentes com que se deparam. A luta pela paz e pela solidariedade internacional marcou todo o debate. Entre o final do debate e o jantar comemorativo, muitos dos participantes aproveitaram para dar um mergulho na barragem do Maranhão!

_mg_5002.jpgO jantar comemorativo do Acampamento Nacional pela Paz realizou-se na Casa do Benfica em Avis, tendo este contado com a participação e intervenção do Presidente da Câmara Municipal de Avis, Manuel Coelho, e com a intervenção de Helena Casqueiro, do Conselho Português para a Paz e Cooperação (CPPC). O jantar marcou também de forma oficial o final da plataforma "Juventude com Futuro é com a Constituição do Presente", com a garantia de que novos movimentos democráticos surgirão, e de que a Luta continua!

A noite terminou com a visita à Feira Franca de Avis, onde a maioria dos jovens desfrutou das exposições presentes e acima de tudo do concerto da banda The Gift.

_mg_5024.jpgNo terceiro e último dia de acampamento, os jovens realizaram um momento de grande importância e de carácter simbólico inigualável, com a pintura de um mural em Avis com o título "Defender a Constituição do Presente é lutar pela igualdade no futuro", organizado pelo Movimento Democráticos de Mulheres.

 

 

 

_mg_5232.jpgEste mural simbolizará não só a luta desenvolvida pelas organizações pertencentes à plataforma ao longo da sua existência, como marcará Avis pela presença de mais uma demonstração da organização e força dos jovens portugueses!

Depois de almoço deu-se lugar à cerimónia de encerramento do acampamento, com a intervenção de Cláudia Madeira da Ecolojovem/Os Verdes, havendo ainda lugar para a entrega de troféus referente aos torneios que aconteceram durante o fim-de-semana.

Para a história e para o futuro ficou mais um exemplo de força e iniciativa de centenas de jovens portugueses, que escolhem não deixar o seu futuro nas mãos de um governo antidemocrático, que dizem "NÃO!" às agressões das políticas que visam servir os mesmos e sempre tentam impedir que o povo e os jovens assumam o controlo do seu futuro e dos seus destinos. Este acampamento reforçou o espírito e a força daqueles que querem e vivem Abril!