Virgínia Moura: A coragem. A dignidade. A resistência

virginamoura.jpgA URAP realizará, em parceria com a Biblioteca-Museu República e Resistência, no próximo dia 4 de Outubro uma nova sessão, inserida no ciclo de conferências "Rostos da Resistência", sobre a lutadora antifascista Virgínia Moura. A sessão terá lugar no espaço Grandella (Estrada de Benfica, nº. 419, Lisboa), pelas 18h. Na sessão estará presente António Areosa Feio que fez parte, juntamente com Virgínia Moura, da Direcção do Movimento Nacional Democrático, e Maria José Ribeiro, da Mesa da Assembleia-Geral da URAP. Virgínia Moura foi presa 16 vezes pela PIDE, tendo sido condenada por 3 vezes. A sua luta começou no Socorro Vermelho e integrou o MUNAF (Movimento Nacional de Unidade Antifascista), o MUD (Movimento de Unidade Democrática) e a CNSPP (Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos). Participu activamente nas lutas de massas desenvolvidas ainda no fascismo. Depois do 25 de Abril, foi condecorada com a Ordem da Liberdade. Convidamos todos os interessados a participar.