URAP recebe galardão nas comemorações do Dia Nacional das Colectividades

dia colectividades 4A Figueira da Foz recebeu este ano as comemorações do Dia Nacional das Colectividades com uma festa no Casino e a atribuição de diversos prémios e galardões, entre os quais o "Instrução e Arte" entregue à URAP e à Associação 25 de Abril.

Segundo os organizadores do 90º aniversário da Confederação Portuguesa das Colectividades da Cultura, Recreio e Desporto, 40 dos quais passados em democracia, a escolha da União de Resistentes Antifascistas Portugueses deve-se ao mérito de ser uma associação que se destacou na luta pela democracia e pelo papel activo na divulgação da mesma junto à população e principalmente junto às escolas.



A Associação 25 de Abril recebe igualmente o galardão, entregue pela primeira vez este ano, como homenagem aos Capitães de Abril, juntando-se assim às comemorações do 40 aniversário da revolução do 25 de Abril.

dia colectividades 2Após uma sessão solene em que se procedeu à entrega dos prémios e galardões a dirigentes e activistas associativos e entidades que se destacam pela sua actividade em prol da comunidade, solidariedade e divulgação, tendo sempre presente o espirito democrático e os valores de Abril, actuaram diversos artistas do movimento associativo da Figueira da Foz, nomeadamente a banda, grupos musicais, dança e poesia.


dia colectividaes 3Neste âmbito foram premiados, Adelino Semião Gomes (cobrador do ano), a Administração do Casino da Figueira, na pessoa do Dr. Domingos Silva (apoio de entidades particulares a associações), Jornal Correio do Ribatejo, (prémio comunicação social), Rádio Quinta do Conde pelo seu trabalho sobre o movimento associativo do distrito de Setúbal (prémio comunicação social) e RDP Internacional (prémio comunicação social).

António Azenha Gomes, recentemente falecido, foi homenageado e galardoado pelo seu empenho e dedicação à causa associativa.

Na sessão, que se realizou a 31 de Maio passado, em repesentação da URAP esteve a coordenadora, Marília Villaverde Cabral, que integrava a mesa, e Olga Macedo.

 

Intervenção de Marília Villaverde Cabral