A URAP promove sessão de aniversário do II Congresso Republicano de Aveiro

aveiro congr republicano 9"Estamos hoje aqui a comemorar o II Congresso de Aveiro. (...) são os exemplos destes companheiros que tiveram a coragem, a ousadia, de pôr de pé estes Congressos, que nos ajudam a todos nós que queremos um mundo de Paz, de Liberdade, um mundo melhor", disse a coordenadora da URAP.

Marília Villaverde Cabral falava na tarde de 5 de Dezembro na cerimónia evocativa do II Congresso Republicano, sob o lema "Resistir no Passado - Resistir no Presente", que decorreu em Aveiro em 1969.

A sessão do 45ª aniversário do Congresso foi uma iniciativa do núcleo de Aveiro da URAP e contou ainda como oradores António Regala, que presidiu, o director da Torre do Tombo, Professor Silvestre Lacerda, e os membros do secretariado do Congresso Flávio Sardo, Joaquim Silveira e Jorge Sarabando que apresentaram testemunhos vividos em 69.



aveiro congr republicano 8Para a coordenadora da URAP, que centrou a sua alocução no papel que desenvolveu e desenvolve a sua organização, legítima herdeira da Comissão de Socorro aos Presos Políticos, a "evolução de Congresso para Congresso, na sua cada vez maior capacidade organizativa e na profundidade das questões tratadas, correspondeu a uma mais ampla participação das massas, tendo culminando no III Congresso de Aveiro, onde pelas teses, pelas resoluções aprovadas, pela interventiva participação de trabalhadores e intelectuais, foi um valioso contributo para o 25 de Abril".

 



O Professor Silvestraveiro congr republicano 2e Lacerda apresentou, por seu lado, um powerpoint com documentação sobre o II Congresso encontrada nos arquivos da PIDE/DGS, bem como notícias e curiosidades divulgadas na época.



 

 

 



aveiro congr republicano 1Com o Salão Nobre do Teatro Aveirense cheio, foi por todos os oradores recordada a figura de Mário de Sacramento, grande figura da oposição democrática de Aveiro, médico, escritor neo-realista e ensaísta. Após as intervenções realizou-se um interessante debate.


 

 

 



aveiro congr republicano 7As comemorações encerraram à noite com um espectáculo musical no Grande Auditório do Teatro Aveirense, com música, poesia e dança, com a participação de Canto Décimo, Escola de Dança Rita Grade, Fausto Neves, Manuel Pires da Rocha, Manuel Freire, Vieira da Silva e Adélio Simões.



 



aveiro congr republicano 5O II Congresso Republicano de Aveiro realizou-se em 1969 num momento importante para Portugal: Marcello Caetano tinha substituído Salazar. A chamada "renovação na continuidade" não foi mais do que uma série de mudanças de nomes, mantendo-se inalterada toda a política do regime, mesmo a nível colonial.
Depois de um primeiro Congresso, em 1957, dedicado, sobretudo, à restauração das liberdades democráticas, o II Congresso defendeu a ruptura com o Estado fascista através do fim da guerra em África, da luta contra o poder absoluto do capital monopolista e ainda da conquista das liberdades democráticas.

aveiro congr republicano 4Os trabalhos do II Congresso Republicano prolongaram-se por três dias, com mais de 60 teses e comunicações, e mensagens de grande significado político, como as enviadas por Ferreira de Castro, Maria Lamas, José Morgado e Rui Luís Gomes, de solidariedade com a luta dos estudantes, e por Aida Magro, em nome das famílias dos presos políticos.


 

 

 


aveiro congr republicano 3Em 1973, um ano antes da queda do regime, realizar-se-ia o III Congresso da Oposição Democrática (designado assim por imposição das autoridades).