Assembleia da República discute amanhã criação de museu na sede da PIDE do Porto

heroismo Museu Militar PortoA Assembleia da República debate, no dia 2 de Julho, a petição que propõe a concretização, na antiga sede da PIDE no Porto (onde funciona actualmente o Museu Miltar), do projecto «Do Heroísmo à Firmeza – percurso na memória da casa da PIDE no Porto, 1930-1974».

 

A petição, promovida pelo núcleo do Porto da URAP, foi subscrita por 4460 pessoas e desceu à Comissão de Defesa Nacional da Assembleia da República. A marcação do debate para o dia 2 (no qual será também debatido um projecto de resolução do PCP com o mesmo teor) foi decidida na Conferência de Líderes Parlamentares realizada a 17 de Junho.

 

Antes, a 27 de Maio, a URAP participou numa audição sobre o projecto, a convite da Comissão de Defesa Nacional. Esteve presente o responsável técnico, arquitecto Mário Mesquista, e os activistas da URAP Celestina Leão, Encarnação Raminhos, José Pedro Soares e Maria José Ribeiro. Na ocasião, a delegação da URAP expôs aos deputados presentes as razões políticas e técnicas inerentes ao projecto.

 

Na sequência desta audição, a Comissão deslocou-se ao Museu Militar do Porto, no dia 8 de Junho, juntamente com a URAP, para in loco ter uma melhor percepção do espaço. Nessa ocasião estiveram presentes o director do museu, Coronel Carlos Andrade, os membros da Comissão de Defesa Nacional – deputados Renato Santos, Rosa Albernaz e António Cardoso (do PS) e Diana Ferreira e Lurdes Ribeiro (do PCP) –, o arquitecto Mário Mesquita e, em representação da URAP, Maria José Ribeiro.

 

Dias depois, a URAP recebeu um ofício da Comissão de Defesa Nacional da Assembleia da República a dar conta que o relatório apresentado sobre a visita ao Museu pelo relator Renato Santos foi aprovado por unanimidade, tendo sido pedido à presidente da Assembleia da República o agendamento do debate em plenário.