Mesa Redonda sobre a Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos

debate cnspp museu aljube sPor iniciativa da URAP, em parceria com o Museu do Aljube, realizou-se no passado dia 16 de Novembro uma mesa redonda, moderada por Ana Aranha e que teve a participação de três membros da Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos (CNSPP): Levy Baptista, Manuela Bernardino e Frei Bento Domingues.

 

Criada oficialmente em 31 de Dezembro de 1969, a CNSPP desempenhou um papel fundamental na luta contra a ditadura, no apoio aos presos políticos e às suas famílias e na denúncia da repressão e das medidas criminosas a que os presos eram submetidos.

 

15032907 1364493276894828 3451422234306150077 nOs intervenientes referiram múltiplos aspectos da actividade da CNSPP, desde a sua criação, aproveitando uma brecha legal no Código Civil (artº 199), o carácter unitário e abrangente da comissão na sociedade portuguesa de então, a solidariedade activa com as famílias, sendo de destacar a criação de três colónias de férias para crianças, a recolha de fundos, a edição de 23 circulares informativas que deram a conhecer à opinião pública nacional e internacional a actividade repressiva do estado fascista e que contribuiram para uma conscencialização política mais alargada.

 

Na apresentação da sessão, intervieram o director do Museu do Aljube, Luís Farinha, e a coordenadora da URAP, Marília Villaverde Cabral, que referiu ser a URAP a continuadora da CNSPP no Portugal democrático.

 

lista cnspp sNo final, da parte da assistência, houve intervenções de Eugénio Ruivo, Augusto Rocha e Domingos Abrantes, que constituíram valiosos complementos da mesa redonda.