Homenagem aos ex-presos políticos da linha de Sintra (Concelhos da Amadora e Sintra)

homenagem expresos linha sintra 1sEx-presos políticos, muitos dos quais grevistas e activistas políticos, residentes nos Concelhos da Amadora e Sintra, foram homenageados, dia 19 de Novembro, no restaurante dos Bombeiros Voluntários da Amadora.

 

O membro do Conselho Directivo da URAP José Pedro Soares saudou os ex-presos políticos que nas masmorras da ditadura fascista de Salazar e Caetano lutaram pela liberdade, pela paz, pelo fim do fascismo e apelou a todos para que continuem a lutar agora, depois de Abril, pela construção de um Portugal mais justo e democrático.

 

O almoço-convívio contou com a participação de cerca de 70 pessoas e nele intervieram também Bruno Carvalho, que apresentou a iniciativa, e João Cravo, responsável do núcleo da Amadora.

 

Muitos dos presentes da Fação, Algueirão Mem-Martins, Rio de Mouro, Cacém, Queluz, Amadora e Benfica viveram e lutaram na grande greve dos operários de Montelavar e Pero Pinheiro de 1965, nas greves dos trabalhadores de muitas empresas, designadamente, a Sorefame e a Cometna, na Amadora, ou participaram no Movimento Democrático Unitário que concorreu às eleições fascistas de 1969 e 1973.

homenagem expresos linha sintra 4sEntre os participantes destacam-se Adelino Pereira da Silva, António Abreu, António Santos, José Baião, Encarnação Raminhos, Faustina Condeças Barradas, Firmino Martins, Isaura Moreira, José Carlos Almeida, Raul Carvalho, Veríssima Rodrigues e Vítor Dias. Não puderam estar presentes por razões de saúde Areosa Feio, Georgete Ferreira e Ruben de Carvalho.

 

O almoço acabou com poemas de resistência e luta ditos na voz de Manuel Diogo.