Viagem da resistência ao País Basco

viagem pais basco s3A cidade de Guernica, no País Basco, que em plena Guerra Civil de Espanha, a 26 de Abril de 1937, com a população na rua por ser dia de mercado, foi bombardeada pela aviação matando ou ferido quase três mil pessoas, numa população, então, de seis mil, foi visitada por um grupo de 50 sócios e amigos da URAP.

 

Numa viagem organizada pelo núcleo do Barreiro da URAP, que decorreu entre 24 e 29 de Junho passado, os presentes estiveram junto ao bocado do tronco que continua de pé da árvore sagrada dos bascos, o velho carvalho, debaixo do qual então os habitantes se reuniam para deliberar, e visitaram a casa de Juntas da Senhoria da Viscaya, a Catedral de Santa Maria, o museu de Euskalerria e o Parque da Paz com as esculturas de Eduardo Chillida e Henry More.

 

viagem pais basco s2Este bombardeamento, que destruiu totalmente a pequena cidade da Biscaia, salvando-se apenas a catedral e a prefeitura, inspirou Pablo Picasso a pintar a sua Guernica, símbolo da cultura que se opõe à violência, à guerra e à barbárie. Esta pintura foi visitada em Madrid, no primeiro dia, no Museu Rainha Sofia.

 

A excursão, sempre acompanhada por guia, deslocou-se em Bilbao, ao Museu Guggenheim, entre outros locais, símbolo da modernidade basca, onde visitou uma exposição da portuguesa Joana Vasconcelos.

 

 

viagem pais basco s4Os visitantes estiveram na capital do País Basco, Vitória , e em localidades como Bergara, Mondragón , San Sebastian, Zarautz, Getaria, Mundaka e Lekeitio, percorrendo os locais mais emblemáticos de todas elas.