URAP organizou noite de convívio e reflexão em Cruz de Pau

jantar nucelo seixal nov2018 s1A URAP organizou no Clube Recreativo da Cruz de Pau (CRCP), dia 23 de Novembro, uma noite de convívio, poesia, música, histórias de resistência ao fascismo, e pela paz e democracia no pós 25 de Abril, com a presença da coordenadora da URAP, Marília Villaverde Cabral, e José Pedro Soares, membro da direcção e ex-preso político.

 

Marília Villaverde Cabral deu a conhecer a intensa actividade da URAP visando a preservação da memória, pela democracia e pela paz, enquanto José Pedro Soares relatou episódios da luta antifascista na clandestinidade e nas masmorras de Salazar e Caetano.

 

José Pedro Soares mencionou a criação do Museu Nacional da Resistência, em Peniche, e referiu-se à luta da URAP e de muitos antifascistas que impediram que a Fortaleza de Peniche se transformasse num hotel de luxo. Informou ainda que o livro "Forte de Peniche, Resistência e Luta", da autoria da URAP, já vai na 4ª edição.

 

Com o salão do CRCP completamente cheio, os participantes começaram por aplaudir o cante alentejano interpretado pelo Grupo Operário Alentejano do CCD das Paivas e a poesia de Helena Moleiro.

 

Em seguida, Jorge Silva, ex operário e autarca, relatou as lutas operárias pela defesa de empresas, postos de trabalho e direitos dos trabalhadores no concelho do Seixal; e Adelino Tavares falou do papel das colectividades de Cultura e Recreio na resistência ao fascismo.

 

O jantar-convívio terminou com música revolucionária dos artistas Francisco Naia e José Carita.