Almoço de aniversário da URAP junta 80 pessoas em Lisboa

almoco aniversario 2019 s1A URAP comemorou 43 anos num almoço organizado, dia 4 de Maio, num restaurante em Lisboa, com a participação de cerca de 80 sócios e amigos, que foram saudados por Marília Villaverde Cabral.


A coordenadora da URAP foi a única oradora do convívio e destacou as diversas actividades em que a organização está envolvida, com especial ênfase para o Museu Nacional da Resistência e Liberdade, em Peniche, e os contactos com a juventude.


Depois de felicitar a mobilização nacional para a Festa Popular do dia 27 de Abril, em Peniche, Marília Villaverde Cabral sublinhou que "Portugal vai passar a ter o Museu Nacional da Resistência e Liberdade. Já inaugurada a primeira fase e o Memorial com o nome de todos os presos que ali estiveram encarcerados. A URAP orgulha-se de ter sido a obreira da investigação de todos esses nomes e isso a História não pode apagar".

 


almoco aniversario 2019 s2"Parabéns companheiros ex presos políticos pelas múltiplas sessões em escolas, nas quais se falou já com milhares de jovens. Sem vocês, amigos, a URAP não conseguiria chegar a tantos locais levando a sua palavra e a Exposição alusiva ao 25 de Abril", disse em seguida.


A coordenadora da URAP referiu ainda a actividade editorial da organização - os livros sobre Peniche e sobre a Juventude Trabalhadora.


Lembrou as visitas guiadas ao País Basco (Guernica), a Madrid (exposição sobre Auschwitz), e aos Açores para homenagear os presos políticos que lá estiveram.

 

 


almoco aniversario 2019 s3A actualidade política não foi esquecida pela coordenadora da URAP que afirmou que "o Governo lembrou-se de abrir um clima de crise política que tudo leva a crer que, mais do que preocupações com o reflexo no orçamento das medidas aprovadas, seja um calculismo eleitoral, uma vez que, segundo se diz, essas medidas não têm qualquer impacto orçamental em 2019".


A oradora tinha sido apresentada pelo membro da direcção César Roussado e no final do almoço os participantes apagaram um bolo com 43 velas com os desejos de bom trabalho à URAP - fundada a 30 de Abril de 1976 - na sua missão de não permitir que se apague a memória.