URAP Porto exibe sessões de cinema no âmbito do projecto "Do Heroísmo à Firmeza"

as ondas de abrilDuas sessões de cinema, no âmbito do projecto "Do Heroísmo à Firmeza", decorreram por vídeo/conferência, dias 11 e 18 de Abril, organizadas pelo núcleo da URAP do Porto, com a exibição de "As Ondas de Abril" e "Poeticamente Exausto, Verticalmente Só".


"As Ondas de Abril", um filme de Lionel Baier, de 2013, relata a viagem de dois jornalistas da Rádio Suíça enviados a Portugal, no início de Abril de 1974, para fazerem uma reportagem sobre a ajuda suíça ao nosso país. À equipa junta-se um técnico de som, com a sua carrinha VW "pão de forma", e um jovem português contratado para servir de intérprete.


Tudo lhes corre mal e quase dão a reportagem como perdida, quando são apanhados pela Revolução dos Cravos. No sítio certo e à hora certa, têm a oportunidade única de captar em directo e ao vivo o espírito da revolução.


"Poeticamente Exausto, Verticalmente Só", um documentário de Luísa Martinho, de 2007, é contextualizado no Portugal de finais dos anos 50 e inícios dos anos 60. Conta a história de José Bação Leal, um jovem e promissor poeta, que morreu em Moçambique durante a guerra colonial, com apenas 23 anos, e que viria a transformar-se no símbolo de uma juventude por cumprir.


Este documentário revela um poeta e pensador corajoso, injustamente desconhecido, que contestou a ditadura dentro da própria instituição militar. A personalidade fascinante e o espírito vanguardista marcaram para sempre as pessoas que lhe estavam mais próximas.

 

A seguir à projecção do documentário, em colaboração com o Museu Mineiro de S. Pedro da Cova, realizou-se uma conversa sobre o desenvolvimento do projecto "Do Heroísmo à Firmeza".