Portugal abstém-se em votação de uma resolução contra a glorificação do nazismo, na ONU

Actual > Breves

No passado dia 20 de Dezembro racismo--davor-ratkovic.jpga Assembleia Geral da ONU votou no passado dia 4 de Dezembro um projecto de resolução intitulado "Glorificação do nazismo: inadmissibilidade de certas práticas que contribuem para exacerbar as formas contemporâneas de racismo, discriminação racial, xenofobia e formas conexas de intolerância" (A/C.3/67/L.55). A resolução (A/C.3/67/L.55) compõe-se de uma série de recomendações relacionadas com textos anteriormente aprovados relativos ao tema do racismo, da xenofobia, das discriminações e intolerância com base racial, do carácter criminoso e desumano do racismo e do fascismo.

Lembra Nuremberga, o que foi o nazismo e as suas emanações militares, com destaque para as tristemente famosas SS. Pede aos Estados que se empenhem na luta contra o racismo e todas as formas de intolerância conexas, que mantenham viva a memória do nazismo e do fascismo, que não participem activamente no branqueamento dos crimes dos regimes nazi-fascistas de várias matizes que surgiram um pouco por todo o mundo após os anos 30 do século passado.

O texto foi aprovado por maioria, mas com os votos contra de três países (entre os quais os Estados Unidos da América) e com a abstenção dos países da União Europeia, incluindo Portugal (que apresentou uma declaração de voto).