URAP contra nova investida de criação de um Museu Salazar

get imgA União de Resistentes Antifascistas Portugueses (URAP) rejeita a construção do chamado Centro Interpretativo do Estado Novo, um museu dedicado ao ditador António de Oliveira Salazar, no Vimieiro, em Santa Comba Dão.


Conforme notícias da imprensa, o presidente da Câmara de Santa Comba Dão, Leonel Gouveia, anunciou que o museu deverá abrir dentro de três meses na antiga Escola-Cantina Salazar, junto à casa do antigo presidente do Conselho de Ministros do regime fascista.


A URAP repudia tal iniciativa e reitera a posição tomada pela organização em 2007, quando apresentou uma Petição à Assembleia da República, acompanhada por 15.871 assinaturas, com o objectivo de condenar politicamente a tentativa de criação do Museu Salazar, pedindo medidas que impeçam a sua concretização.


Segundo os subscritores da Petição - que invocaram o preâmbulo e o n.º 4 do artigo 46.º da Constituição, que proíbe as organizações que perfilhem a ideologia fascista, bem como a Lei n.º 64/78, de 6 de Outubro -, "tal projecto assume o objectivo de materializar um pólo de saudosismo fascista e de revivalismo do regime ilegal e opressor derrubado em 25 de Abril de 1974.

Esse museu, a ser efectivamente criado, não seria um factor de desenvolvimento do concelho nem uma instituição de carácter científico, mas sim uma organização centrada na propaganda do regime corporativo-fascista do Estado Novo e do ditador Salazar".

 


800No Relatório Final da Comissão de Assuntos Constitucionais, Liberdades, Direitos e Garantias da Assembleia da República, de 16 de Abril de 2008, considera-se que "a Assembleia da República deve condenar politicamente qualquer propósito de criação de um Museu Salazar e apelar a todas as entidades, e nomeadamente ao Governo e às autarquias locais, para que recusem qualquer apoio, directo ou indirecto, a semelhante iniciativa".


A URAP lembra que os 48 anos de ditadura fascista constituíram um dos períodos mais sombrios da História de Portugal e que se assiste permanentemente a uma campanha de branqueamento do regime de Salazar e Caetano, e apela à mobilização de todos os democratas e antifascistas para mais esta investida.


30/07/19

fotos de 3 de Março de 2007, Sessão pública de Defesa dos Ideais Antifascistas, promovida pela URAP, em Santa Comba Dão