De tudo o que Abril abriu ainda pouco se disse

cravo-vermelho01Em Abril de novo o encontro do povo sai à rua e desfila na avenida que tem o nome de Liberdade. Com uma flor. Ora ao peito, ora em mão erguida, ora no cabelo ou na orelha dos mais jovens. No entreencontrar de olhares que riem a dizer que o dia é seu, ouvem-se, a marcar cada segundo, milhares de passos que afirmam. É a resposta do Povo que fez Abril a quem queira fazê-lo voltar atrás.

Continuar...