Balanço da Actividade - 2021 /2022

Caros companheiros e amigos
Caros Sócios

O Conselho Directivo da URAP apresenta aos sócios da URAP o balanço da sua actividade no período que medeia a Assembleia Geral da URAP realizada em 10 de Abril de 2021 e que estamos a realizar em 30 de Abril de 2022.


O Contexto político, social, económico e cultural neste período caracterizou-se de uma enorme complexidade, contradições e dificuldades não só a nível Nacional, mas também internacional, cuja evolução actual assume graves perigos para toda a humanidade. Vivemos tempos difíceis.
Foi também um ano de luta e resistência de que a URAP se pode legitimamente orgulhar, dando o seu contributo da denúncia e acção contra o recrudescimento das actividades de grupos e movimentos de cariz fascista e fascinante.


Ao mesmo tempo lutámos contra o branqueamento do Fascismo e a reescrita da história.


Em período de pandemia e igualmente de Eleições Autárquicas e Legislativas e agora a guerra na Ucrânia, a URAP não fechou para balanço, pelo contrário, intensificou a sua actividade, firme, coerente e determinada.


Não resistimos e lutamos de forma oportunista, mas sim em prol da justiça e da verdade dos factos e da história.


A prova está demonstrada no conteúdo dos quatro Boletins editados em 2021 e o quinto em 2022.


A prova está espelhada no essencial nos Boletins - na enorme actividade que a URAP tem desenvolvido um pouco por todo o País.


Homenageamos a 27 de Fevereiro de 2021 os heróicos e lutadores Antifascistas Tarrafalistas, junto ao Mausoléu do Alto de S. João, e este ano em 19 de Fevereiro.


Comemoramos o 45º Aniversário descentralizado, com a participação de centenas de democratas e Antifascistas em Lisboa, Aveiro, Barreiro, Moita e Évora.


Evocámos nos nossos Boletins o falecimento de democratas e Antifascistas, nomeadamente Maria da Conceição Moita, Eduardo Diniz de Almeida, Armando Myre Dores, Américo Leal, Otelo Saraiva de Carvalho, Olga Prata, Carlos Costa, Jorge Sampaio, Luísa Irene Dias Amado, Sérgio Carvalhão Duarte, Firmino João Martins, Francisco Lobo, Maria Lourenço Cabecinha, António Regala, Jaime Serra, Mário Oliveira. E outros democratas e Antifascistas que os núcleos também evocaram.

A URAP editou o Livro "Elas estiveram nas Prisões do Fascismo" cujo lançamento foi em 19 e 26 de Junho, respectivamente no Porto e em Lisboa.
Realizaram-se dezenas de Sessões um pouco por todo o País, designadamente no Seixal, Barreiro, Setúbal, Almada, Aveiro, Évora, Pinhal Novo, Stª Iria da Azóia, Feijó, Arraiolos, Mora, Amadora, Coimbra, Portel, Santiago do Cacém e outras localidades.


O êxito do livro tem sido enorme, pelo que já vai na 3ª. Edição.

A nível Internacional recebemos regularmente o Boletim da Federação Internacional de Resistentes Antifascistas (FIR) reflectindo a actividade das Associações Antifascistas representadas na FIR


Participámos nos dias 4 e 5 de Junho em Belgrado na Sérvia na celebração do 80º. Aniversário do Início da luta pela libertação da ocupação fascista
Participámos na Evocação dos trágicos acontecimentos de 1946 em Cambedo da Raia perto de Chaves.


Realizámos uma Excursão com 35 participantes nos dias 15 e 16 de Outubro a Campo Maior, Elvas e Badajoz numa jornada de memória e luta no âmbito da Evocação da Guerra Civil de Espanha


Encontro com a Associação da Recuperação da Memória Histórica da Estremadura em Badajoz e visita guiada aos locais trágicos da repressão franquista.
Agora em Lisboa tivemos um Encontro com a mesma Associação.

Na vertente do trabalho com as novas gerações nas Escolas e Universidades, sob o lema " As Escolas e o 25 de Abril" continuamos, apesar da Pandemia, a realizar sessões quer presencialmente, quer on-line nomeadamente nas Escolas Marquesa de Alorna, D. Dinis, Marquês de Pombal, ISCTE, Universidade do Minho e outras Escolas com a participação de milhares de estudantes.


No ano lectivo em curso, já em novas condições, já realizámos e estamos a realizar dezenas e dezenas de sessões com a participação de milhares de estudantes e professores

Comemorámos o 25 de Abril em todo o País, com destaque para Lisboa, Porto, Barreiro, Montemor-o-Novo, Évora e Setúbal.


É de valorizar o desfile do 25 de Abril em Vila Franca de Xira, organizado pelo núcleo concelhio da URAP de Vila França de Xira com a participação de 400 pessoas.


Iniciativa de Evocação da Libertação dos Presos Políticos em 27 de Abril em Caxias e Peniche 


Participámos nas Iniciativas promovidas pelo CPPC e outras organizações em defesa da Paz, pelo desarmamento e contra a Guerra, não só na Ucrânia, mas também na Palestina e outros países


Realizámos dezenas de entrevistas e depoimentos de Ex-Presos políticos, homens e mulheres, com o apoio logístico da Câmara Municipal de Oeiras, sendo esta iniciativa de um valor e importância incalculável para a história da resistência em Portugal.


A recolha de mais de 11000 assinaturas em todo o país contra o "chamado" Museu Salazar. Foi entregue a petição na Assembleia da República em 28 de Fevereiro de 2021.


Visitas guiadas aos Museu Nacional da Resistência e Liberdade e Aljube.

Excursão de 35 participantes ao Porto em viagem de Memória Resistência e Luta ao futuro Museu do Heroísmo


Ciclo de Cinema da Resistência promovido pelo núcleo da Moita.


Homenagem no Centenário do nascimento de Orlando Gonçalves, director do "Notícias da Amadora”, promovido pelo núcleo da Amadora.


Evocação de Antifascistas a Fernando Miguel Bernardes, promovido pelo núcleo de Almada.


30 de Outubro, 5º Aniversário da luta contra o projecto de implantarem um Pousada de Luxo no Forte de Peniche, hoje Museu Nacional da Resistência e Liberdade, com a participação de 300 democratas e Antifascistas


Iniciativa de homenagem do Centenário da Seara Nova na Torre do Tombo.


Iniciativa de celebração dos 100 anos do PCP no Auditório do Liceu Camões.


Evocação da Fuga de Caxias, em 4 de Dezembro fez 60 anos. Cerca de 200 partilharam nesta iniciativa.


Participação em iniciativas de massas,18 de Janeiro de 1934 na Marinha Grande, contra a carestia de vida no Porto e outras.


Este é o balanço geral da actividade da URAP.

 

2- Questões de direcção, organização e informação da URAP

O Conselho Directivo da URAP reuniu regularmente, por vezes alargado a responsáveis de núcleos


O grupo restrito tem reunido praticamente todas as semanas para acompanhar o dia-a-dia da actividade da URAP.
O Conselho Nacional reuniu em 2021 apenas uma vez, em vez de duas como foi preconizado


Os núcleos, de uma maneira geral, têm reunido regularmente, embora com diferenças de tempo, devido às características de cada núcleo.
Há, contudo, alguns núcleos que reúnem muito irregularmente.


Reactivaram-se alguns núcleos e constitui-se o núcleo de Braga.


Inscreveram-se neste período 126 novos sócios, dos quais 31 jovens.


Continuam a subsistir algumas insuficiências em termos de organização e administração que pensamos superar com a introdução do programa informático


O Boletim da URAP tem sido publicado com regularidade.


O sítio e o Facebook têm desempenhado um importante papel na divulgação das Iniciativas

 

3- Questões Financeiras

 

O Orçamento para 2021/2022 foi cumprido integralmente e superado


As receitas aumentaram, assim como as despesas, consequência lógica do aumento da actividade da URAP


A quotização ultrapassou mais de 20mil €.


Aumentou o montante da venda das publicações da URAP.


Aumentaram os contributos de Instituições referentes à comparticipação das publicações.


Os Donativos têm diminuído por motivo de outras iniciativas em curso.


As despesas no essencial são: subsídios, rendas, Boletim, documentos de divulgação, transporte s e vários

 

O Conselho Directivo da URAP

aprovado em Assembleia-geral no dia 30 de Abril de 2022, em Lisboa

Print Friendly, PDF & Email

Segue-nos no...

logo facebook

Viagem aos Açores

fortaleza sao joao batista8 a 12 de Maio de 2022
Sabe mais. Inscreve-te.

Boletim

foto boletim

Faz-te sócio

ficha inscricao 2021Inscreve-te e actualiza a tua quota
Sabe como

Quem Somos

logotipo urap

A URAP foi fundada a 30 de Abril de 1976, reunindo nas suas fileiras um largo núcleo de antifascistas com intervenção destacada durante a ditadura fascista. Mas a sua luta antifascista vem de mais longe.
Ler mais...
União de Resistentes Antifascistas Portugueses - Av. João Paulo II, lote 540 – 2D Loja 2, Bairro do Condado, Marvila,1950-157, Lisboa