Veteranos da luta antifascista contra a falsificação da história

URAP > Documentos
 
logo_firDeclaração da FIR
 
"A FIR, Federação Internacional dos Resistentes - associação antifascista,tomou conhecimento com surpresa e indignação da resolução da assembleia parlamentar da OSCE - Organização para a Segurança e Cooperação na Europa - de 3 de Julho de 2009 com o assunto "Europa dividida reunida".
 
Nela, os crimes de massas fascistas e a ilegalidade do período Estalinista são colocados indiferenciadamente no mesmo patamar. Ao mesmo tempo, é atribuída à União Soviética a mesma responsabilidade que à Alemanha de Hitler na origem da Segunda Guerra Mundial.

Tais declarações não têm nada a ver com a realidade histórica. Falsificam a história e difamam a luta comum da coligação anti-hitler, na qual a União Soviética teve um papel fundamental como potência aliada contra a maior ameaça que a humanidade enfrentou no século XX.

Sabemos que a resolução da OSCE foi implementada nomeadamente contra as vozes de um terço da assembleia parlamentar. É, portanto, claro que não interessa ao promotores desta iniciativa obter um consenso político alargado, mas sim o estabelecimento de uma visão reaccionária da história - baseada numa doutrina totalitarista e na falsificação da história - na Europa.

Especialmente por ocasião do 70º aniversário da agressão de Hitler à Alemanha e Polónia e do 20º aniversário do fim da confrontação este-oeste na Europa é importante reter o legado da comunidade política da coligação anti-Hitler por uma Europa de paz e democrática. E se na explanação da OSCE o dito objectivo é a "promoção dos direitos humanos e das liberdades civis", então nós relembramos o juramento dos sobreviventes do campo de concentração de Buchenwald que resume o sentimento da comunidade de coligação anti-Hitler com as seguintes palavras: "destruição do nazismo com as suas raízes; criação de um mundo novo de paz e liberdade!"

Esse é e continua a ser o nosso objectivo para uma Europa reunida

Bruxelas / Berlim
Julho 2009