José Saramago - Homenagem ao resistente antifascista

saramagoPor ocasião da morte e do funeral de José Saramago, Portugal e o mundo prestam homenagem ao escritor, ao Prémio Nobel, à sua personalidade de pensador e cidadão activo com uma presença cívica forte na vida cultural do seu tempo. A URAP quer prestar uma especial homenagem ao Resistente Antifascista José Saramago.

Ao longo de toda a sua vida Saramago foi um combatente antifascista. Combateu contra o fascismo como cidadão, antes e depois do 25 de Abril, como lutador clandestino e como parte integrante dos que lutaram para que o 25 de Abril desse ao povo português as aspirações a que tinha direito, como democrata que sempre denunciou as distorções e violações contra dos direitos dos povos e, também, como escritor, crítico atento aos atentados que tantas vezes com profunda hipocrisia violam os mais legítimos interesses e duetos da pessoa humana. Fascismo, para Saramago, não era apenas um regime político, era uma concepção da vida e da sociedade que ele sempre combateu, na sua vida e na sua obra.

Ao combatente e resistente antifascista José Saramago a URAP presta nesta ocasião a sua homenagem, certos de que o legado e a obra de Saramago continuarão ao nosso lado na luta antifascista, pela democracia e a libertação dos seres humanos da injustiça e das sinistras ideias do fascismo.

Como se diz na canção: até mortos vão ao nosso lado.

Saramago continuará connosco!