Nota de Pesar pelo falecimento de Michel Vanderborght (1925-2010)

michel_vanderborghtÉ com profundo pesar que a URAP informa acerca do falecimento do presidente da Federação Internacional de Resistentes (FIR) - Associação Antifascista, Michel Vanderborght, ocorrido no dia 12 de Setembro de 2010 com 85 anos de idade.

Aderiu muito jovem à Resistência Belga contra o ocupante nazi no Exército dos Partisans na região de Leuven (Lovaina). O Exército dos Partisans deu uma contribuição importante para a libertação do país da ocupação fascista.


Depois da libertação da Bélgica, Michel Vanderborght tornou-se activo na organização da Juventude Comunista da Bélgica e assumiu a representação daquela organização belga na Federação Mundial da Juventude Democrática (FMJD), da qual foi também Presidente. Desde 1947 participou em todos os Festivais Mundiais da Juventude e dos Estudantes (FMJE), primeiro como delegado e depois como convidado.

Durante os anos cinquenta e sessenta tornou-se funcionário do Partido Comunista da Bélgica, assumindo responsabilidades no apoio ao Movimento Nacional Colonial Congolês dirigido por Patrice Lumumba, que se assumiu como uma força democrática de luta anticolonialista. No contexto das suas relações internacionais, reuniu igualmente com Fidel Castro e outros representantes de movimentos de libertação anticoloniais.

Em 1960 foi responsável pela organização da primeira marcha contra os mísseis atómicos e as armas nucleares americanas. Desde esse período, Michel Vanderborght tornou-se também um importante activista no Movimento pela Paz da Bélgica. Foi presidente da associação Vrede (Paz) e editor da revista com o mesmo nome. Quer na sua região, quer a nível nacional, foi o responsável por diversas iniciativas em defesa da paz.

Durante várias décadas trabalhou na estrutura belga do Front de l`Indépendence (FI) no sentido da salvaguarda da luta e resistência antifascista e pela preservação da memória histórica colectiva da ocupação da Bélgica. Durante muitos anos e no quadro do trabalho em torno da preservação da memória da resistência antifascista assumiu a responsabilidade pelo Museu da Resistência Belga em Bruxelas e ingressou nas estruturas directivas do Instituto de Veteranos da Bélgica.

No XIII Congresso da FIR, realizado em Berlim na Alemanha em 2004, foi eleito presidente do seu Comité Executivo. Apesar da sua idade avançada e de vários problemas de saúde, Michel Vanderborght assumiu mais esta tarefa com grande dedicação e criatividade nas propostas para a actividade da organização. Entre outras, destacam-se a realização da Conferência da FIR em colaboração com o Parlamento Europeu em 2007 e a preparação e concretização do Encontro Internacional da Juventude em Buchenwald em 2008, onde estiveram reunidos mais de 1000 jovens de todo o continente europeu. Coube-lhe a apresentação de propostas para iniciativas da FIR que demonstraram a vitalidade da organização e o seu acolhimento solidário junto das novas gerações. Em reconhecimento pelo seu trabalho político e histórico, foi agraciado com numerosas condecorações belgas e internacionais.

A FIR perde o seu presidente e a sua forte personalidade que o elevou ao mais alto grau de autoridade no abnegado envolvimento na causa comum de todos os antifascistas e organizações de veteranos da luta contra o nazi-fascismo. A uma forte e vertical convicção política, Michel Vanderborght soube sempre associar a sua capacidade para o trabalho pela unidade de todas as forças e sectores democráticos. A FIR deve-lhe muito e a sua perda deixa-nos mais pobres.

As nossas condolências são extensíveis à sua companheira e camarada de combate de muitos anos, Marie-Louise, tal como à sua família. A sua memória será para sempre respeitada.

Como membro da FIR, a URAP expressa, em nome do seu Conselho Directivo, o mais profundo pesar pela morte de um valoroso camarada da luta e resistência antifascista, que no espírito fraternal de muitas lutas comuns representou sempre uma face dedicada e combativa da resistência antifascista em Portugal e na Bélgica, tal como no contexto internacional. A sua acção enquanto presidente da FIR foi exercida num período em que os laços internacionais da URAP se fortaleceram grandemente, e onde Michel Vanderborght desempenhou seguramente um papel muito importante.

Foi exactamente nesse quadro que marcou presença no Encontro Internacional subordinado ao tema A Democracia perante as campanhas de reabilitação e branqueamento do fascismo organizado nos Paços do Concelho de Setúbal nos dias 21 e 22 de Junho de 2008, por iniciativa da URAP e do Grupo Confederal da Esquerda Unitária Europeia/ Esquerda Nórdica Verde (GUE/NGL).

A URAP reafirma de novo que o seu exemplo e a sua memória serão continuados pelas novas gerações na defesa dos ideais da liberdade, da democracia e da amizade e cooperação entre os povos, em Portugal como no seu país natal, tal como no plano internacional.


O Conselho Directivo da URAP

Lisboa, 13 de Setembro de 2010