Sobre o "Encontro Internacional" de organizações de extrema-direita

repressaoA Comunicação Social tem dado nos últimos dias grande relevo a iniciativas promovidas pelo Partido Nacional Renovador (PNR) que incluem um Encontro Internacional, a realizar no próximo dia 21, que reunirá em Lisboa várias organizações de extrema-direita europeia e no dia 28 uma romagem ao túmulo de Salazar, apresentada em site dessa organização como um protesto «contra a longa noite democrática»

A lei Portuguesa proíbe a existência de organizações que se reivindiquem de racismo ou ideologia fascista.

Essas iniciativas são apresentadas como visando «formas de activismo na Europa».

Os responsáveis por estas iniciativas não escondem também a sua simpatia pelas «ideias do III Reich», isto é, pela ideologia nazi-fascista que teve na ditadura alemã de Hitler a mais sinistra concretização.

É legítimo e necessário considerá-las ideologicamente identificadas como expressão das ideologias fascistas proclamadas pelos seus promotores e aplicadas pela ditadura fascista de Salazar e Caetano.

Em face destes factos, a URAP - União de Resistentes Antifascistas Portugueses - levanta o seu protesto contra a realização de iniciativas de cariz fascista no Portugal democrático que só foi possível com o derrubamento da ditadura fascista pelo levantamento revolucionário do 25 de Abril que nestes dias se comemora.

Face à gravidade do recrudescimento das actividades e organizações de extrema-direita que se reclamam da ideologia fascista, a URAP requer das autoridades portuguesas o seguimento atento destas iniciativas, reclamando a sua suspensão uma vez verificados os requisitos de que se trata de manifestações de carácter fascista ou de divulgação e promoção de ideologias fascistas.

Para expor as suas preocupações sobre este tipo de iniciativas a URAP pediu entrevistas ao Procurador-Geral da República, ao Ministro de Estado e da Administração Interna e à Comissão de Direitos, Liberdades e Garantias da Assembleia da República.

Lisboa, 18 de Abril de 2007

 

O Conselho Directivo da URAP

União de Resistentes Antifascistas Portugueses