Relatório de Actividades da URAP em 2011

O Conselho Directivo da URAP, de acordo com o seu programa de acção aprovado na Assembleia Geral de 22 Fevereiro/2011, para o biénio 2011/2012, realizou no ano passado as seguintes acções:


  • No mês de Março efectuou a sua habitual Homenagem aos Tarrafalistas, com uma Romagem ao Monumento de Homenagem aos Combatentes Antifascistas Mortos no Tarrafal, situado no cemitério no Alto de S. João em Lisboa.

Nesta sessão participaram cerca de 2 centenas de antifascistas, entre eles um antigo Tarrafalista José Barata.

No encerramento Marília Villaverde Cabral, Coordenadora do Conselho Directivo fez uma pequena intervenção.


  • A URAP, em parceria com a Biblioteca Museu República e Resistência, Direcção Geral de Arquivos/Torre do Tombo e Câmara Municipal de Peniche realizou em Abril, um ciclo de conferências sobre o tema "ROTEIRO DA REPRESSÃO", dedicado à abordagem do sistema repressivo da ditadura fascista portuguesa.


  • A URAP integrou a Comissão Promotora da Organização do Desfile Popular do 25 de Abril e desenvolveu esforços na organização e mobilização dos seus membros e amigos.

Para além dos seus dirigentes e associados contou com a presença de membros do Comité Executivo da FIR, que propositadamente se deslocaram ao nosso país, nesta data, para entre outras questões, participarem neste desfile.


  • Em Abril, a URAP, acolheu em Portugal, uma reunião do Comité Executivo da FIR.

  • O Conselho Directivo da URAP em colaboração com os seus núcleos, com algumas autarquias locais e conselhos directivos de escolas secundárias, realizou sessões de informação e esclarecimento, no âmbito das comemorações do 25 de Abril, sobre o papel da resistência antifascista durante o regime fascista.

  • Em Abril, a Associação Recreativa Cultural de Músicos de Faro, em parceria com a URAP, promoveram a exibição do filme "O SEGREDO", dirigido aos jovens daquela associação. No final Manuel Pedro fez uma pequena intervenção.

  • Em Maio, a URAP efectuou na Voz do Operário o almoço comemorativo do seu 35º aniversário, com a presença de 50 associados. Neste iniciativa o Presidente da Mesa da Assembleia-Geral, Dr. Levy Baptista, entregou à Coordenadora do Conselho Directivo da URAP, Marília Villaverde Cabral a medalha com que foi agraciado pela Assembleia da República, relativa ao 50º aniversário da Declaração Universal dos Direitos do Homem, em representação da Comissão Nacional de Socorro aos Presos Políticos.


  • A URAP a 27 de Maio, promoveu em Lisboa, no cinema Alvalade, a projecção do filme "48", de Susana Sousa Dias, seguido de um debate com a presença da realizadora, onde intervieram elementos do público.


  • Em Julho, a Coordenadora da URAP Marília Villaverde Cabral, participou no Congresso Extraordinário da FIR para eleição do seu novo presidente.


  • Ainda no mês de Julho a URAP participou nas comemorações do 60º aniversário da FIR, onde foram agraciados 2 dos seus sócios, Aurélio Santos, que foi agraciado com a medalha de honra evocativa dos 60 anos da FIR por toda a sua actividade antifascista, e a título póstumo foi galardoado Dias Lourenço, por uma vida em prol da liberdade.

 

 

  • Em Agosto, a URAP participou no Acampamento Nacional da Paz, em Avis, promovido pela plataforma "Juventude com Futuro e com a Constituição do presente" através da presença de vários jovens associados e por um membro do Conselho Directivo, Ana Pato.


  • Procurando levar à prática a decisão da sua última Assembleia-Geral sobre a criação duma coordenadora de núcleos, a URAP reuniu na sua sede em 4 de Outubro os responsáveis dos núcleos de Alhandra, Amadora, Santa Iria da Azoia, Sintra, Setúbal visando a troca de informações e experiências destinadas ao reforço da organização e actividade da URAP nos diversos núcleos e à troca de informações entre estes e a direcção.

 

  • A 14 de Outubro a Direcção da URAP, fez-se representar pela sua Coordenadora, na Homenagem prestada pelo núcleo de Aveiro ao antifascista JOSÉ NEVES AMADO.

Marília Villaverde Cabral, na sua intervenção evocou os mortos no Tarrafal, recordando a massiva demonstração de massas à data da chegada dos restos mortais desses heróis assassinados.

 

  • A 22 de Outubro a URAP, em conjunto com a Biblioteca Museu República e Resistência, realizou uma sessão comemorativa sobre o tema " O Movimento Nacional Democrático (MND) e as Eleições de 1951", que contou com a participação de António Areosa Feio, Aurélio Santos e Silas Cerqueira.

  • Em Outubro a Direcção da URAP esteve presente na sessão de lançamento do livro"UMA SEREIA CHAMADA ERMELINDA" de Alexandre Castanheira - ex-Coordenador do Conselho Directivo da URAP.

  • O Conselho Nacional da URAP, órgão criado na última Assembleia-Geral, reuniu pela primeira vez no dia 5 de Novembro de 2011.

Foi aprovada a elaboração de uma petição, a ser enviada à ONU, no sentido de serem respeitados os direitos humanos, referidos nos artigos 22º e 23º da Declaração Universal dos Direitos do Homem. A petição seguirá também para o Comité Executivo da FIR, para que possa, se o entender, desenvolver a recolha de assinaturas a nível europeu. A petição considera que as decisões tomadas nos últimos anos pela "generalidade dos governos dos países da Europa têm provocado uma progressiva degradação e afectado duramente os direitos civis, políticos, culturais, sociais e económicos destes povos" e solicita à ONU que intervenha junto dos governos destes países no sentido de exigir a aplicação integral dos direitos.


  • A 18 de Novembro a Câmara Municipal de Setúbal, o PCP e a URAP prestaram homenagem ao antifascista e membro do Conselho Nacional FRANCISCO LOBO, que fez 80 anos de vida. Nesta cerimónia destacou-se a vida deste democrata, dedicada à defesa da Liberdade e da Democracia em Portugal. Francisco Lobo, foi Presidente da Câmara de Setúbal e integrou os órgãos directivos da URAP, foi ainda director do Boletim da URAP, durante vários anos.


  • Em 17 de Dezembro, o Núcleo do Porto da URAP, organizou em Alijó uma homenagem ao matemático José Morgado que contou com a presença de Celestina Leão membro do Conselho Directivo da URAP, que leu uma intervenção enviada por Aurélio Santos, que motivos de força maior não pode estar presente.

 

  • Em 22 de Dezembro a URAP, tomou uma posição de protesto, sobre a atribuição do doutoramento "honoris causa" a Adriano Moreira, pela Universidade do Mindelo, em Cabo Verde.


BOLETIM e SITE

  • Estes dois meios de informação confirmam-se como importantes formas de contacto com sócios e amigos da URAP. Em particular, o sítio na internet tem sido indispensável para dar a conhecer a URAP para além do grupo mais restrito dos seus associados. Através destes meios, demos a conhecer a actividade e as posições da URAP, noticiámos factos nacionais e internacionais relevantes para a resistência antifascista, divulgámos literatura da resistência, etc. A riqueza do conteúdo da informação prestada nestes meios revelou-se dependente da actividade da URAP e dos seus núcleos, isto é, quanto mais rica e diversificada foi a actividade da URAP, melhor foi o conteúdo do site e do boletim. Em 2011, saíram 4 números do boletim cumprindo a periodicidade trimestral estabelecida. Foram concretizados esforços, que é necessário manter e intensificar, de envolvimento de mais pessoas a colaborarem no boletim e no site, tanto para a produção como para o tratamento de conteúdos. Foram desenvolvidos esforços, que também é necessário serem intensificados, para garantir o suporte financeiro do boletim, tendo sido alcançado o apoio de autarquias.

FUNDOS


  • A Direcção da URAP durante o ano 2011 desenvolveu acções concretas, no sentido de recuperar alguma quotização em atraso e também procurou contactar e sensibilizar os seus sócios para o aumento do valor mensal da sua quotização.

  • Os órgãos sociais da URAP têm procurado desenvolver outras iniciativas, a fim de obter financiamento para uma melhor intervenção desta organização.



Lisboa, 4 de Fevereiro de 2012