Moção sobre o Forte de Peniche

 

A União de Resistentes Antifascistas Portugueses – URAP, reunida em Assembleia Geral, no dia 25 de Março de 2017, congratula-se com a decisão do Governo de retirar o Forte de Peniche da lista dos imóveis a concessionar a entidades privadas para fins turísticos e hoteleiros, e de salvaguardar enquanto espaço simbólico da memória histórica da luta e resistência antifascista.


Só a acção de ex-presos políticos e outros antifascistas, em que a URAP muito se empenhou, os abaixo-assinados (9.600, em poucos dias), dirigido à Assembleia da República e entregue ao seu Vice-Presidente, o Encontro-Convívio no próprio Forte com a presença de 600 pessoas, fez travar este processo.


Hoje, vimos junto do Governo apelar para que o Estado adopte medidas políticas e financeiras para garantir a preservação da Fortaleza de Peniche como património nacional ao serviço da comunidade e assegure a instalação de um verdadeiro Museu da Resistência que cumpra a imperiosa função de dar a conhecer às jovens gerações o que foi a repressão fascista e o que foi a heróica luta do povo português pela liberdade.

 

Lisboa, 25 de Março de 2017
Assembleia Geral da URAP