Plano de actividades para 2018

Organização

No que respeita à organização e funcionamento regular da URAP, as nossas prioridades são as seguintes:

- Persistir na criação de Núcleos nos vários distritos do país, onde temos sócios e amigos da URAP, à semelhança do se fez em 2017 no distrito de Lisboa.

- Continuar a trazer mais sócios para a URAP, esforçando-nos por conseguir o interesse das novas gerações para a luta contra o esquecimento do que foram os 48 anos mais negros da nossa História e para a solidariedade com os povos que, nas suas terras, são perseguidos por movimentos fascistas e até pelos seus Governos.

- Conseguir que amigos e sócios participem mais na actividade diária da URAP, actividade que cresceu muito nos últimos tempos, enquanto em razão inversa, o apoio que tínhamos ficou mais reduzido, a que não são alheios problemas de saúde de companheiros mais assíduos.

- Encontrar formas mais expeditas para o recebimento das quotas e continuar a procurar angariar fundos que sustentem o reforço da actividade da URAP.

- Manter a regularidade trimestral do Boletim e continuar atentos à actualização das notícias na Página e no Facebook.

- Apelar aos Núcleos para que contactem escolas, professores e Câmaras para reforçar o que se faz a nível central, no sentido de se realizarem mais sessões em escolas.

- Esforçarmo-nos por manter protocolos com as Câmaras que, connosco, já os tinham firmado, apesar da alteração dos Executivos, nomeadamente Almada, Barreiro e Peniche. Concluir a efectivação do de Grândola, das freguesias de Carnide e Rio de Mouro. Alargar os contactos a outras Câmaras e Organizações para, em parceria, realizarmos mais iniciativas e trazermos mais sócios à nossa actividade.

- Um problema que temos de dar resposta urgente, diz respeito à nossa sede: devido à Lei bem chamada de "Despejos", não nos renovarão o contrato e teremos de sair das instalações até fim de Agosto. Estamos a procurar um local, mesmo que provisório, ao mesmo tempo que pedimos à Câmara Municipal de Lisboa que nos ceda uma instalação, com uma renda que nos seja acessível.

INICIATIVAS

Continuamos a apresentar-vos um plano ambicioso, mas que tudo faremos para o cumprir:

- Homenagear os Tarrafalistas junto do seu Mausoléu, no Alto de S. João a 10 de Março (já realizado).

- Manter a realização de iniciativas em parceria com o Museu do Aljube e em que, na última reunião do Conselho Consultivo de que a URAP faz parte, apresentámos propostas de sessões sobre o papel do movimento das cooperativas culturais e dos cine clubes na luta antifascista.

- Prosseguir com sessões, por todo o país, de apresentação do livro sobre Peniche (3ª. edição).

- Levar a efeito exposições sobre o 25 de Abril (já agendadas em Salvaterra de Magos , Pinhal Novo e Odemira).

- Em conjunto com o Núcleo de Aveiro, comemorar, a 7 de Abril, o 45º aniversário do III Congresso da Oposição Democrática (Congresso de Aveiro) com uma sessão pública, uma exposição de documentos e fotografias do acontecimento e homenagem aos membros da Comissão Executiva da Comissão Nacional do Congresso.

- Participar nas Comissões Organizadoras das Comemorações Populares e mobilizar os associados para os Desfiles de Lisboa e Porto.

- Organizar, a 28 de Abril, um almoço-convívio pelo aniversário da URAP.

- À semelhança do ano passado, já temos assegurado um espaço na Alameda, no 1º de Maio.

- Organizar uma Expo-Venda de Artes Plásticas, com obras oferecidas à URAP (sem data).

- Encontro-Convívio com a presença de Núcleos e outros amigos da URAP, de todo o país (sem data).

- Continuar a recolha de elementos para a publicação de um Roteiro de Lisboa da Resistência Antifascista.

- Iniciativa sobre a situação internacional, "A Luta dos Povos contra o Fascismo" (sem data)

- Retomar os contactos com a Câmara de Angra do Heroísmo (protocolo aprovado por unanimidade) para, em meados de Setembro, se poder apresentar, em conjunto, a brochura sobre os antifascistas que estiveram presos nos Fortes de S. João Baptista e S. Sebastião (Castelinho). Prevista uma visita guiada do Continente aos Açores, por essa data.

- Após a grande vitória que significou a decisão do Governo de avançar para o Museu da Resistência e Liberdade, no Forte de Peniche, continuar a dar toda a atenção e ajuda necessária aos trabalhos em curso, através do representante da URAP na Comissão da Instalação dos Conteúdos da Apresentação Museológica (CICAM), nosso companheiro José Pedro Soares.

 

aprovado na Assembleia-geral de 24 de Março de 2018