Relatório de Actividades de 2017

UNIÃO DE RESISTENTES ANTIFASCISTAS PORTUGUESES

Relatório das actividades da URAP no ano de 2017

Organização

Foram cumpridos, no essencial, os objectivos traçados no Plano de Trabalho para 2017.
- Assim, prosseguiu e consolidou-se a actividade regular dos núcleos existentes e foi criado o núcleo de Rio de Mouro.

- Inscreveram-se na URAP, no decurso de 2017, 87 novos associados.

- A recuperação de quotas em atraso e o contacto com sócios desligados continuou, ainda aquém do desejável e necessário.

- Na divulgação das actividades da URAP, são de referir o Boletim trimestral, a Página e o Facebook, cujas publicações se realizaram com regularidade. De salientar o facto de o Boletim ter passado a estar disponível online, podendo ser consultados na página todos os números desde 2015.
Actividade

-A actividade da URAP em 2017 continuou no sentido de melhorar e alargar a sua área de intervenção, sendo promovidas múltiplas iniciativas (sessões, visitas, homenagens), com destaque para o conjunto de acções em torno da defesa do Forte de Peniche enquanto monumento e espaço simbólico da memória, resistência e luta antifascista e pela consequente criação do Museu da Resistência e Liberdade.

- A 7 de Janeiro, no Fórum Romeu Correia, em Almada, foi evocado o início da Guerra Civil de Espanha (1936/39).

- A 26 de Janeiro, realizou-se em Lisboa, na Federação das Colectividades, uma reunião dos promotores da petição de defesa do Forte de Peniche, sendo aprovadas as ideias fundamentais que deveriam orientar os projectos e trabalhos de reabilitação, melhoramento e reconversão desse monumento único.

- A cerimónia anual de Homenagem aos Tarrafalistas teve lugar no dia 18 de Fevereiro, no Alto de S. João.

- No dia 4 de Março, o Núcleo do Porto promoveu uma visita guiada à antiga sede da PIDE, assinalando a conclusão da primeira fase da implementação do projecto "Do Heroísmo à Firmeza".

- Foi enviada ao Embaixador da Letónia em Portugal, uma carta de repúdio pela homenagem a 16 de Março, em Riga, às Waffen-SS.

- A 25 de Março, efectuou-se a Assembleia Geral Ordinária da URAP, no auditório do Museu República e Resistência.
- No dia 1 de Abril, no "Espaço Memória", Barreiro, decorreu uma sessão sobre os 80 anos da Guerra Civil de Espanha, no âmbito do protocolo de colaboração estabelecido entre a URAP e a Câmara Municipal do Barreiro.

-O almoço-convívio de comemoração do 41 aniversário da URAP realizou-se a 6 de Abril, em Lisboa.

- A URAP participou em Lisboa e no Porto nos desfiles das comemorações populares da Revolução de 25 de Abril.

- No âmbito da celebração da Revolução de Abril, realizaram-se 19 sessões em escolas, sobretudo na área da Grande Lisboa.

- A coordenadora da URAP participou, em Bruxelas, na conferência "Cidades e Nações para Lembrar", para assinalar o 80º aniversário do bombardeamento de Guernica.

- A 29 de Abril, os ex-presos políticos naturais de Mafra foram homenageados, na Casa da Cultura D. Pedro V, numa sessão promovida pelo núcleo de Mafra da URAP.

- No 1º de Maio, a URAP esteve presente na Alameda D. Afonso Henriques, com um stand para divulgação da sua actividade e venda de publicações, em particular do livro sobre o Forte de Peniche.

- A URAP protestou contra a detenção arbitrária do vereador da CDU na Câmara Municipal de Cascais Clemente Alves, no dia 2 de Maio, durante um protesto em São João do Estoril.

- O lançamento do livro "Forte de Peniche - Memória, resistência e luta", editado pela URAP, efecutou-se no 4 de Maio, na Sede da Fundação José Saramago.
- Realizaram-se, um pouco por todo o País (por exemplo e entre outros, Amora, Olhão, Beja, Évora, Montemor-o-Novo, Setúbal, Barreiro, Sacavém, Albufeira, Alhandra, Peniche e Porto), numerosas sessões de apresentação do livro, com a presença de ex-presos políticos e sempre muito concorridas.

- Nos dias 17 e 18 de Junho, a URAP realizou uma excursão à cidade do Porto para o projecto museológico "Do Heroísmo à Firmeza". Participaram 55 sócios e amigos na URAP, dos núcleos da Amadora, Algueirão-Mem Martins, Cacém, Queluz e Lisboa.

- Na Casa do Alentejo, por iniciativa da URAP, realizou-se em Maio um almoço-convívio de ex membros do Movimento da Juventude Trabalhadora (MJT).

- Nos dias, 1, 2 e 3 de Setembro, a URAP esteve presente no Pavilhão do Livro da Festa do Avante!, tendo sido realizada uma sessão de apresentação do livro "Forte de Peniche, Memória, Resistência e Luta", no dia 2.

- No dia 9 de Setembro, foi inaugurado no Forte de Peniche o Monumento de Homenagem aos Presos Políticos, da autoria do escultor José Aurélio. O monumento foi da iniciativa da URAP e da Câmara Municipal de Peniche.

- A URAP e o Museu do Aljube promoveram, no dia 11 de Outubro, uma sessão de homenagem a Alexandre Cabral, por ocasião do centenário do seu nascimento.

- A 28 de Outubro, na Fortaleza de Peniche, foi apresentada a 3ª edição do livro, revista e aumentada.

- O Centenário da Revolução de Outubro foi comemorado pela URAP com uma sessão pública subordinada ao tema "A Revolução de Outubro e as suas repercussões em Portugal", que decorreu na Casa do Alentejo, em Lisboa, dia 30 de Novembro.

 

aprovado na Assembleia-geral de 24 de MArço de 2018