Senhores Representantes da Câmara Municipal de Oeiras
Caros amigos e companheiros,

Antes de mais quero transmitir-vos a honra que sinto pelo facto de a URAP me ter solicitado fazer esta intervenção, nesta data tão especial, de 4 de Dezembro de 2021.

Passam hoje precisamente 60 anos sobre aquele dia 4 de Dezembro de 1961.

Por isso a URAP assinala e salienta a data da fuga do Reduto Norte do Forte de Caxias como uma data histórica que, conjuntamente com a célebre fuga de 10 antifascistas da Cadeia de Peniche, em 3 de Janeiro de 1960, além de terem provocado uma grande derrota no poder policial e na ditadura fascista em Portugal, constituíram o reforço da luta antifascista rumo à Vitória, tendo todos os participantes nestas fugas contribuído para o fortalecimento da luta pelo fim da ditadura fascista, celebrado apenas 13 anos depois na madrugada do 25 de Abril de 1974.

De facto foi graças ao sacrifício de muitos dos antifascistas, muitos deles presos vários anos, e pela sua dedicação, que foi possível alargar a luta dos democratas pela liberdade e pelo fim da guerra colonial, expressos nos II e III congressos de Aveiro, influenciando também a luta nos quartéis e no teatro de guerra nas 3 colónias, precursora do Movimento dos Capitães e da eclosão da Revolução do 25 de Abril e da Unidade Povo/MFA.

Print Friendly, PDF & Email

Os associados da URAP reunidos em Assembleia Geral no período difícil que o mundo atravessa não só devido à pandemia, mas também pelo ressurgimento de grupos defensores de ideias negacionistas, racistas e de ideologias fascistas, consideram de particular importância dar o maior relevo e importância ao 25 de Abril como data maior em que o MFA e o Povo se uniram para derrubar o fascismo em Portugal.

Acabamos de comemorar em 2 de Abril o 45º aniversário da Constituição, elaborada numa Assembleia Constituinte, cuja composição resultou da escolha democrática em que os portugueses, todos e sem limitações, tiveram direito a voto pela primeira vez.

Na construção do nosso Portugal democrático não podemos igualmente esquecer o papel que desempenhou e desempenha, na organização e luta das classes trabalhadoras por melhores condições de vida e trabalho no nosso país - a central sindical CGTP-IN que está comemorando o seu 50º aniversário.

O 25 de Abril e o 1º de Maio são datas que todos os democratas se honram em participar.

Assim, a Direção da URAP propõe que esta Assembleia aprove o envio de duas saudações
- Às comemorações do 25 Abril
- Às comemorações do 1 Maio

 

Lisboa: 10 de Abril 2021

Print Friendly, PDF & Email

 

Organização

Promover:

2 Reuniões do Conselho Nacional.
1 Reunião geral dos Núcleos.
1 Reunião com ex presos políticos e outros Democratas que participam habitualmente em Sessões em Escolas.

Criação de Núcleos em: Vila Franca de Xira.
Pias.
Torres Vedras.
Évora
Montemor-o-Novo
Alenquer
Continuando a reforçar os nossos actuais núcleos existentes.

Trazer para a URAP 150 novos Sócios.

Publicar 4 Boletins.

Reforçar a presença da URAP nas redes sociais.

Acompanhar e intervir a situação a nível internacional e nacional, nomeadamente com a continuação do estreitamento de laços e relações com a FIR-Federação Internacional e Resistentes.

Continuar a acompanhar a situação financeira, o recebimento de quotas, para que a URAP possa continuar com a sua actividade, tão necessária nos tempos que vivemos.

 

Actividade


Janeiro – Reunião da Direcção

Fevereiro – Homenagem aos Tarrafalistas
Março - Reunião da Direcção
Reunião do Conselho Nacional
2 de Abril – Boletim assinala, no seu Editorial, o Aniversário da Constituição da República Portuguesa

10 de Abril - realiza-se a Assembleia Geral

14 de Abril –Reunião de Quadros “Escolas e o 25 de Abril”. Este o trabalho com as novas gerações será efectuado não só em Abril e Maio, mas durante todo o ano.
25 de Abril – Manifestação na Avenida da Liberdade

27 de Abril - evocação em Peniche e em Caxias da
Libertação dos Presos Políticos.
30 de Abril – Aniversário da URAP, descentralizado e com datas aprovadas nos respectivos núcleos:
Lisboa. Porto. Setúbal. Aveiro. Évora. Beja.

1 de Maio – Pavilhão da URAP e Manifestação.

15 de Maio – Homenagem da URAP aos 100 Anos do Partido Comunista Português.

Ainda em Maio – Feira do Livro – uma semana de venda de livros da Resistência Antifascista

Roteiro de apresentação de livros da URAP nas Livrarias de Lisboa, Porto e Setúbal.

Roteiro de apresentação de livros da URAP em Bibliotecas Municipais.

Junho – Visita guiada ao Porto.

Setembro – Festa do Livro na Festa do Avante.
Homenagem aos 100 Anos da Seara Nova.

30 de Outubro – Iniciativa evocativa do início da luta Contra a instalação da pousada no Forte de Peniche e pelo Museu Nacional da Resistência e Liberdade

Ainda em Outubro – Visita guiada a vários locais em Badajoz e zonas fronteiriças.

Em data a acertar será efectuada a Edição de Livro sobre as Mulheres, Livro sobre Caxias, Livro sobre Prisões Políticas de Angra do Heroísmo (Fortaleza de São João Baptista e Castelinho)

O Plano da Actividades para 2021 será certamente enriquecido com as Iniciativas que os Núcleos irão promover, onde se destacarão as visitas guiadas aos Museus do Aljube, de Peniche e ao Projecto Museológico do Heroísmo à Firmeza, no Porto.

Estamos certos que este plano será fruto do trabalho de todos os companheiros e amigos da URAP, assim como por todos os democratas e antifascistas.

Lisboa, 10 de Abril de 2021

Aprovado em Assembleia Geral

Print Friendly, PDF & Email

Segue-nos no...

logo facebook

Viagem aos Açores

fortaleza sao joao batista8 a 12 de Maio de 2022
Sabe mais. Inscreve-te.

Boletim

foto boletim

Faz-te sócio

ficha inscricao 2021Inscreve-te e actualiza a tua quota
Sabe como

Quem Somos

logotipo urap

A URAP foi fundada a 30 de Abril de 1976, reunindo nas suas fileiras um largo núcleo de antifascistas com intervenção destacada durante a ditadura fascista. Mas a sua luta antifascista vem de mais longe.
Ler mais...
União de Resistentes Antifascistas Portugueses - Av. João Paulo II, lote 540 – 2D Loja 2, Bairro do Condado, Marvila,1950-157, Lisboa